Financiar a graduação ainda vale a pena?

A graduação pode ser um passo importante para alavancar a sua carreira, o problema é que com ela vem muitos gastos inevitáveis. Quem ainda não pode custear o seu curso, pode contar com opções como o financiamento estudantil. Mas sera que vale a pena utilizar esse recurso? Saiba tudo a seguir:

Uma das opções para quem quer cursar uma graduação e não pode cumprir integralmente com as mensalidades é o financiamento estudantil.

Alguns programas promovem esse recurso para os estudantes, mas no momento o mais procurado é o FIES. Isto porque, o programa possui diversas categorias de bolsa com juros de mercado super acessíveis.

Com essa opção, o estudante pode começar o curso dos seus sonhos e só passar a retornar as parcelas, até 18 meses após a finalização do curso.

Quem quer ser um bolsista do programa precisa ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), ter atingido pelo menos 450 pontos e não ter zerado a redação do Enem.

E vale lembrar que essas exigência não garantem a bolsa. é preciso que os estudantes interessados se inscrevam no SISFIES 2020 e fiquem atentos a divulgação de vagas.

Para quem está se perguntando se vale a pena contratar um programa como o FIES, por exemplo, é importante lembrar de algumas informações fundamentais.

Você sabia que depois de passar a estudar pelo Fies o estudante precisa cumprir com alguns deveres? Um bom exemplo dessas obrigações é o cumprimento de pagamentos trimestrais para o programa.

O estudante deverá imprimir boleto FIES 2020 e estar sempre de acordo com as parcelas. Caso venha a descumprir o que foi acordado em contrato, o mesmo pode sofrer algumas consequências.

Além de ficar sujeito a perder a bolsa de estudos, o bolsista também pode sofrer o acréscimo de juros à sua divida e ficar com o nome sujo em órgãos responsáveis omo o SPC.

Com essas informações, podemos concluir que é preciso ter alguma garantia financeira para contratar o FIES. Assim, o estudante pode cumprir com os agamentos trimestrais sem ser prejudicado.

Além disso, o mesmo deve considerar áreas com alto índice de empregabilidade, para que possa começar a atuar após a finalização do curso e efetuar o pagamento das parcelas financiadas. Por isso podemos dizer que vale a pena em algumas situações.

O FIES é um programa muito importante e que já auxiliou centenas de brasileiros a conquistarem o tão sonhado diploma. Verifique as condições do programa e participe!

Mudança de faculdade estando no FIES: Como é possível?

O Fies é um dos maiores programas de financiamento estudantil do país, e proporciona bolsas de estudo para diversos estudantes. Mas algumas vezes, os beneficiados não se adaptam ou precisam mudar de instituição de ensino. E agora, como proceder? Veja a seguir como é possível trocar de faculdade estando no FIES:

O Fies é o programa de financiamento estudantil mais utilizado, isso porque o mesmo proporciona os juros mais baixos do mercado e as melhores condições de negócio para os interessados.

O próprio programa já possui diversas exigências a fim de manter a iniciativa funcionado e ampliar a possibilidade de auxílio para cada vez mais pessoas. Por isso, quem está pensando em mudar de faculdade, por exemplo, deve estar atento a alguns pontos importantes. Como por exemplo, o pagamento trimestral do Fies.

Não cumprir com o valor mínimo causa irregularidade e pode levar a perder a bolsa. Também é importante estar cumprindo regulamente com o aditamento Fies e ter a devida porcentagem de aprovação nas cadeiras do seu curso.

Quem ainda não renovou o benefício poderá encontrar alguma dificuldade em trocar de instituição. Então a dica é em como renovar o FIES e garantir que tudo está regular na sua matrícula!

Depois que essas situações tiverem conferidas e solucionadas, você pode requirir a sua mudança de faculdade dentro do programa FIES.

Diferente do que muitas pessoas pensam, é possível sim proceder para a mudança de faculdade sem perder o recurso proporcionado pelo Fies. Mas o processo deve ser feito corretamente, então veja as informações abaixo:

1. A maioria das atividades relacionadas ao programa serão efetuadas através do Sistema SisFies. E para a mudança de faculdade não será diferente, então o bolsista deverá acessar o SISFIES 2020 para fazer o requerimento.

2. Depois do acesso, o mesmo precisa informar ao sistema os dados de acesso, sendo esses o número de CPF e senha de login já cadastrados. Feito isso, o estudante será redirecionado para a sua página. É necessário procurar pelo botão de “aditamento Fies” e em seguida selecionar a opção de “aditamentos disponíveis”.

3. Nesse espaço, o estudante pode conferir as opções de transferência integral. Informe ao site o semestre que você se encontra ou acabou de concluir, para em seguida preencher o formulário de solicitação. É necessário responder a todas as questões com cuidado e depois salvar seu pedido clicando em “Gravar e prosseguir.”

Pronto! É só imprimir o comprovante do pedido e aguardar a avaliação de informações!

O que acontece se você faltar ao Encceja e não justificar?

O Encceja é uma prova anual que pode ajudar muito você! Para participar do exame é necessário estar de acordo com o regulamento do Encceja e se inscrever dentro do prazo estabelecido. Se você passou por essas etapas, mas no final acabou não indo realizar a sua prova, você precisa ler o texto a seguir para saber como proceder:

O que é o Encceja?

A sigla do Encceja corresponde ao Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos, que é uma prova opcional. O objetivo do programa é possibilitar a conquista do certificado de conclusão escolar para quem se encaixa nos requisitos.

O exame se divide em duas categorias: a prova para o ensino fundamental e a prova para o ensino médio. Quem não concluiu nenhuma das etapas, pode conseguir ambos os certificados através da segunda categoria.

Onde vejo meu local de prova?

Após realizar a sua inscrição no Encceja é preciso verificar as suas informações no cartão do participante. Você deve verificar se os seus dados estão sem nenhuma divergência.

No seu cartão de inscrição estarão disponíveis informações como o seu local de prova.Uma boa dica é observar esses dados antes, caso precise mudar o local em que irá realizar o exame.

Como posso me inscrever?

Se inscrever no Encceja é simples e você vai gostar de saber que o custo para se inscrever a participar da prova é zero. Portanto, se você estiver dentro das exigências, pode participar!

No site do Encceja será lançado o edital para os participantes. É fundamental que você feia para entender como a prova funciona. Quando as inscrições abrirem, você pode realizar a sua online no próprio site.

Quem pode se inscrever?

Como mencionado, o Encceja se divide em duas categorias de aplicação de prova: a do fundamental e a do médio. Para ambas as situações existe uma idade mínima exigida.

Quem está em busca do seu certificado para o nível fundamental deve ter completado 15 anos até o dai da realizado da prova. Para a categoria de nível médio, é preciso ter completado 18 anos até o dia da prova.

Faltei e não justifiquei, e agora?

Se você não foi ao local de prova e não justificou a sua ausência, é necessário que você cumpra um valor de retorno ao Governo Federal, para ressarcir os gastos com a sua prova.

No ano anterior o gasto por aluno foi equivalente a R$ 48,52, ou seja, o valor a ser devolvido ao governo por quem não justificou ausência. Cumprindo com a exigência, você poderá se inscrever novamente e participar do exame.

Entenda a importância de inserir o inglês na educação escolar do seu filho

Quando falamos em aprender em uma segunda língua, nem sempre pensamos nas possibilidades por trás dessa habilidade. O inglês é considerado uma língua universal por possuir diversos falantes em diferentes países.

Hoje em dia, possuir uma segunda língua é muito importante. Não importa qual a sua área de atuação, ser bilíngue sempre agrega um peso ao no currículo. Por isso, para ajudar os país que ainda tem dúvidas quanto ao ensino da língua nas escolas, trouxemos abaixo alguns pontos importantes a ser abordados.

Educação escolar

Mas por que abordar inglês na grade curricular da educação básica quando o aluno ainda não tem dominância sobe os demais assuntos? Em primeiro lugar, tire da mente que determinada matéria é mais importante que outra! Cada área irá influenciar a vida do seu filho de alguma forma.

Conhecer uma língua na educação escolar é fundamental para o primeiro contato do seu filho com o bilinguismo. Além disso, pagar um curso por fora pode sair caro. Mas para quem prefere colocar a criança em um curso, vale ressaltar que o Educa Mais Brasil 2020 estará ofertando algumas bolsas para cursos de idiomas.

Ficou interessado? Para mais informações, visite: educamaisbrasil2020.pro.br

Conhecimento de mundo

Quando falamos em aprender inglês, não podemos só considerar a dominância de uma língua. Isto quer dizer que o seu filho poderá estar em contato com uma nova perspectiva.

Aprender uma língua é aprender uma cultura nova, é descobrir novas possibilidades e compreender a história de outros povos. Sabemos que o conhecimento de mundo é um ponto importante na formação da personalidade do seu pequeno!

Currículo expandido

Ao conhecer o inglês na escola, a criança pode desenvolver um maior interesse pela língua e pela leitura em geral. Com o tempo, isto pode se tornar uma habilidade.

Existem diversas oportunidades no mercado para quem é fluente em inglês, por isso, com este destaque escolar, o seu filho pode expandir ainda mais seu conhecimento.

Oportunidades

Já pensou no seu filho saindo do ensino médio com um bom nível em inglês? Este pode ser o ponta pé inicial para uma carreira com base na comunicação,pois o inglês agrega a qualquer área do mercado de trabalho.

Além disso, é importante mencionar que quando concluir o ensino médio, se for realizar o Exame Nacional do Ensino Médio, o seu pequeno terá de responder algumas questões em outra língua, podendo optar entre inglês e português.

Saiba quais os principais benefícios de conseguir uma bolsa do Prouni

Para quem realizou ou vai realizar o Exame Nacional do Ensino Médio, vale lembrar que é possível ingressar no nível superior através do Sisu ou do Prouni. Mas afinal, como funciona o recurso? Bem, existem muitos benefícios em utilizar uma bolsa do Prouni, por exemplo. Você sabe quais são? Leia o texto a seguir e fique por dentro de tudo que você precisa saber:

Benefícios de estudar com o Prouni

Prouni é a sigla para o Programa Universidade Para Todos, que é responsável pela distribuição de bolsas parciais e integrais nas universidades particulares.

Para concorrer às bolsas do programa é necessário participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e ter atingido pontuação mínima de 450 pontos. Quer se inscrever para o PROUNI 2019? Veja abaixo os maiores benefícios do programa:

Mensalidade inferior à média

Para os estudantes que conquistarem a bolsa parcial, há uma grande diferença em relação a mensalidade sem o uso do programa. Você pode ser beneficiado com até 70% de desconto no valor mensal.

O Prouni é direcionado a auxiliar os estudantes de baixa renda, ou seja, que não podem cumprir com o custo total da faculdade. Por isso, para concorrer à bolsa parcial, o aluno deve comprovar renda mensal de até três salários mínimos.

Isenção de mensalidade

Uma outra vantagem para quem opta pelo Prouni é a isenção total de mensalidades. Nesta categoria, o estudante não precisa pagar nada à instituição de ensino em que ingressar. Para garantir a bolsa, o estudante deve super às notas de corte do sistema.

Como você já sabe, o Prouni exige alguns requisitos de seus participantes. Portanto, quem concorrer a uma bolsa integral através do programa, deve-se comprovar renda mensal de até um salário mínimo. Esta modalidade é mais concorrida.

Instituições reconhecidas pelo MEC

O Programa Universidade Para Todos prioriza as instituições de qualidade e todas as faculdades parceiras são reconhecidas pelo MEC. Os estudantes que concluíram o ensino médio na rede pública ou como bolsista na rede particular, pode estudar em uma delas.

Ao acessar o sistema do Prouni, você visualizará diversas vagas e pode escolher e pode concorrer pelas ofertas da universidade de sua preferência.

Bolsa permanência

Como o programa é direcionado aos estudantes de baixa renda, existem ainda outros benefícios para quem estuda com o Prouni, como por exemplo, a bolsa permanência.

Esta bolsa é um valor disponibilizado para alguns estudantes que comprovam renda inferior à média e preenchem os requisitos necessários. Este recurso promove o depósito de um determinado valor para o estudante beneficiado.

Entenda a importância do Jovem Aprendiz no mercado de trabalho

Como um programa desenvolvido para auxiliar a sociedade, o Jovem Aprendiz tem um grande peso para os estudantes e jovens brasileiros. Esta iniciativa proporciona ótimas oportunidades no mercado de trabalho e a aquisição de conhecimento.

Se entender como funciona e qual a importância do Jovem Aprendiz para o mercado de trabalho, confira o texto a seguir e esclareça estas e outras dúvidas:

O que é o Jovem Aprendiz?

O programa Jovem Aprendiz foi desenvolvido pelo Governo Federal com o o objetivo previsto por lei de democratizar o aprendizado e capacitação profissional para jovens e estudantes por todo o país.

Esta inciativa é aplicada através de parceria do programa empresas de médio e grande porte, que contratam o Jovem Aprendiz sem experiência para trabalhar na equipe.

O contrato deste funcionário será um pouco diferente, não podendo exceder o limite de seis horas de carga de trabalho , nem atrapalhar o desempenho no ensino básico. Para participar, os candidatos devem ter entre 14 e 24 anos.

A iniciativa tem se tornado cada vez mais popular entre os estudantes, mas ainda existem muitas dúvidas quanto ao funcionamento do programa. Ainda tem questionamentos quanto ao Jovem Aprendiz? Então acesse o link a seguir e fique por dentro de tudo: https://jovemaprendiz2019.org/

Onde pode atuar?

A iniciativa é direcionada para empresas de médio e grande porte que podem proporcionar grande experiência profissional para o currículo dos contratados.

Participando do Jovem Aprendiz, o funcionário terá acesso a treinamento adequado e formação teórica que será essencial para sua concorrência no mercado de trabalho. É o caso de quem presta serviços como Jovem aprendiz Renner.

E as oportunidades não ficam restritas a lojas de departamento, você pode garantir a sua vaga em instituições financeiras e empresas com a modalidade jovem aprendiz Americanas.

Por que a iniciativa é importante?

O programa Jovem Aprendiz permite a capacitação dos jovens e por isso, tem grande importância para facilitar o acesso ao ensino prático e teórico. Sem contar que, trabalhando para as empresas parceiras da inciativa, o funcionário terá um diferencial no mercado de trabalho.

O Jovem Aprendiz não exige nenhum tipo de experiência profissional ou acadêmica, por isso, poderá oferecer oportunidades para um público muito vasto. E vale mencionar que o treinamento e os possíveis cursos são gratuitos!

A remuneração base para o Jovem Aprendiz estará de acordo com as horas de serviço prestado e pode incentivar muito o jovem que acaba de ingressar no mercado de trabalho.

Atendimento Especial no ENEM: Veja como funciona!

O ENEM corresponde ao Exame Nacional do Ensino Médio e é uma avaliação que testa os conhecimentos dos participantes e distribuiu suas vagas tanto para as universidades públicas como para as particulares.

Este é um dos exames mais importantes do país, e com essa responsabilidade precisa estar apto a atender da melhor forma diversos públicos. Você sabia que pode solicitar atendimento especial para a realização da sua prova? Veja como o recurso funciona a seguir.

O que é o atendimento especial?

O Exame Nacional do Enino Médio é utilizado para avaliar os conhecimentos dos três anos do último grau da escola e distribuir as vagas disponíveis através dos programas filiados.

Durante a sua participação no ENEM, você passará por dois domingos consecutivos com cinco horas de duração do exame, respondendo as questões da prova. O exame é longo e cansativo, por isso, precisa atender devidamente os candidatos que se encontrarem em algumas situações especiais.

Como funciona?

Antes de realizar a sua inscrição ENEMé importante verificar o edital e todas as informações disponíveis. Se você precisa de atendimento especial, este recurso será muito útil para você não prejudique seu tempo para solucionar a prova, ou tenha um desgaste físico desnecessário, por exemplo.

As facilidades podem proporcionar a ampliação da prova, a aplicação da prova em braile, fácil acesso, auxílio para transcrição, auxílio ledor, classe hospitalar, lactantes, guia-intérprete, libras, leitura labial, sala especial e mobiliário acessível.

Quem pode solicitar?

Há algumas situações que já são bastante conhecidas e por isso, sabemos que pode solicitar atendimento especial em diversos ambientes. Por exemplo, sabatistas e gestantes pedem constantemente o recurso. De acordo com o INEP, pode utilizar este atendimento diferenciado quem se encontrar em situação de:

  • Baixa Visão;
  • Cegueira;
  • Dislexia;
  • Visão Monocular;
  • Deficiência Auditiva;
  • Surdez;
  • Deficiência Intelectual;
  • Discalculia;
  • Déficit de Atenção;
  • Autismo;
  • Em classe hospitalar.

O atendimento especial foi desenvolvido para proporcionar igualdade na realização do Exame Nacional do Ensino Médio e atender corretamente às necessidades de cada situação. Se por acaso, você precise do atendimento, saiba a seguir o que fazer para solicitar:

Como solicitar?

Para solicitar o atendimento, você deve seguir o procedimento corretamente. Esta solicitação é realizada durante a sua inscrição no ENEM, você pode selecionar o opção de atendimento especial na página onde estarão seus dados pessoais. Após a quitação da sua taxa de inscrição, você terá acesso ao seu cartão de confirmação do ENEM 2019.

Vale lembrar que qualquer declaração realizada no momento de inscrição no sistema do exame, deverá ser comprovada posteriormente mediante a apresentação de laudos médicos.

Qualquer Trabalhador de Carteira Assinada Pode Receber o PIS?

Trabalhar de carteira assinada garante diversos benefícios ao trabalhador brasileiro, entretanto, para receber a maioria deles é preciso preencher os próprios requisitos de cada um. Nem todo mundo entende como estes direitos funcionam, principalmente em relação ao PIS. Afinal, todo trabalhador de carteira assinada tem direito a ele? Para entender melhor como funciona o PIS, confira o texto abaixo.

O que é o PIS?

O PIS é o Programa de Interação Social que promove a execução de diversos outros benefícios, como o abono salarial. Mensalmente, a taxa dese recurso é descontada do seu salário bruto, por isso você deve notar que o salário liquido é sempre menor na folha.

O pagamento do PIS é muito importante para o trabalhador brasileiro, sendo um valor equivalente a até um salário mínimo. Vale lembrar que este sistema é destinado somente a trabalhadores do setor privado.

O benefício destinado aos funcionários públicos é o PASEP. Basicamente, os dois possuem a mesma função, mas ocorrem de formas e datas diferentes.

Como receber?

Para receber o PIS, o trabalhador precisa ficar atento aos pagamentos dos lotes do  benefício. Geralmente, são distribuídos 7 lotes, dando prioridade às situações especiais.

Quem já possui uma conta na Caixa Econômica Federal, responsável pelo benefício, pode receber diretamente na sua conta quando o PIS for liberado para saque.

Uma outra opção que possibilita muita praticidade para o beneficiado, é o cartão cidadão. Este cartão magnético promove o acesso, não somente ao PIS, mas como recursos semelhantes de serviço e programas de transferência de renda, através da criação da senha cartão cidadão.

Utilizando o recurso você poderá verificar o saldo Cartão Cidadão facilmente e realizar o saque dos benefícios como o Pis em qualquer lugar!

Quem pode receber?

O PIS dispõe de alguns requisitos para classificar o recebimento ou não recebimento do valor. E é justamente neste ponto que muita gente acaba se confundindo. Veja abaixo o que é preciso para estar entre os trabalhadores que irão receber o PIS:

  • Ter salário máximo equivalente a dois salários mínimos vigentes;
  • Estar devidamente cadastrado e com os dados corretos no RAIS (Relação Anual de Informações Sociais);
  • Estar cadastrado no PIS há, pelo menos, cinco anos completos;
  • Ter exercido 30 dias, corridos ou não, de serviço mediante remuneração e carteira de trabalho assinada.

Está de acordo com os requisitos acima? Então você poderá receber o valor do PIS. Caso tenha dúvidas, entre em contato com o órgão responsável pelo programa no seu estado e se informe!

Como organizar as finanças no fim e inicio do ano

Os meses de dezembro e janeiro são sem dúvida os meses mais agitados do ano. Durante esse período, há preparação para festas como natal e ano novo. Em seguida, período de férias escolares. Mas como nem tudo são flores, as dívidas e impostos batem à porta. Regularizar as contas atrasadas até o fim do ano é a melhor forma de não começar o ano seguinte totalmente no vermelho.

Planejamento é essencial

Traçar metas e objetivos para o próximo ano auxiliam na execução de todas as suas vontades, e diminuem as chances de perder o controle sobre as finanças.

O planejamento para o pagamento correto das contas de casa, como: água, luz, telefone, internet, mercado, plano de saúde e etc. Tudo isso já é um passo importante para um ano financeiramente de sucesso.

As despesas tributárias, que não podem ser esquecidas, também devem estar descritas nesse planejamento. Por exemplo: parcelas do IPTU e IPVA, valor do licenciamento , declaração do Imposto de Renda e tantos outros.

Colocar no papel quais serão os gastos mensais, é uma maneira de se antecipar com os gastos que são fixos. Como esses que foram citados acima. Dessa forma, torna-se possível prever onde sobra e falta dinheiro.

Poupar vale a pena!

Depois de fazer o planejamento financeiro, preenchido com a renda de cada membro da família e os gastos previstos. Fica mais claro enxergar as quantias que podem ser aproveitadas. Nada é “sobra”, e pode se tornar investimento.

Se todos os 12 meses, conseguir poupar de R$100 à R$200, no fim do ano terá em média R$1.400 – R$2.400. Levando em consideração que esse dinheiro não será guardado em banco ou investido.

Com intervenção bancária, o dinheiro poupado rende algo a mais. Pode representar pouco, mas já faz diferença.

Esse valor pode ser usado, por exemplo, na compra dos presentes de natal, viagem de fim de ano, material escolar, ou investimento em si próprio.

Quando procurar ajuda?

Se o trabalhador for fichado em carteira, o fim do ano pode trazer surpresas boas como o 13° salário. Um complemento da renda mensal.

É indicado que a família, ou a pessoa individualmente, busque por ajuda quando perceber que está entrando em uma crise financeira. Se no fim do mês não sobrar nenhum valor, e ficar negativado.

Se antecipar, conversar com um especialista antes do fim de um ano e início do outro, ajuda a “respirar” nessa nova fase que vai começar.

O que pode ser usado para dedução legal no Imposto de Renda

O imposto de renda é uma declaração anual que deve ser cumprida dentro do prazo estabelecido. Há muitas dúvidas em relação a este assunto, como por exemplo, o que deve ser deduzido? Para entender melhor como o IR funciona e o que poder usado para dedução legal no Imposto de renda, leia o texto a seguir e se informe.

O que é o imposto de renda?

O imposto de renda ou imposto sobre o rendimento corresponde a declaração anual obrigatória dos rendimentos tributáveis. Precisa declarar o IR, a pessoa que cujo estes rendimentos foram superiores a R$ 28.559,70 no ano anterior. O valor pode mudar de um ano para outro, por isso, fique atento!

O imposto é gerido pela Receita Federal e é dividido em duas opções: O IRPF, sendo o Imposto de Renda Pessoa Física e o IRPJ, Imposto de Renda Para Pessoa Jurídica. Em ambos os casos, as declarações devem ser feitas com cuidado para que não hajam erros.

O que pode ser deduzido?

Educação

Em relação à educação, o que podem ser deduzidos da declaração são os gastos com a educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e ensino superior e educação profissional. Cursos extracurriculares não estão inclusos. Vale lembrar que o limite individual destes gastos para o último ano era de R$ 3.561,50.

Pensão Alimentícia

Pensão alimentícia, se prevista perante ordem judicial oficial ou escritura pública, pode ser diretamente deduzida e deve ser declarada na linha 30, 31, 33 ou 34. Quem recebe o valor, ainda estará sujeito à tributação.

Gastos médicos

Para o contribuinte e seus dependentes podem ser deduzidos do cálculo do IR gastos com qualquer tipo de médio, plano de saúde, consultas, entre outros. É preciso ter muito cuidado na hora de declarar despesas médicas e fornecer corretamente os documentos de cada pessoa e o CNPJ da línica ou CPF do profissional.

Gastos com aparelhos ortopédicos

Gastos com aparelhos ortopédicos, independente de sua natureza, também podem ser descontados. Por exemplo, compra de próteses, cadeiras de rodas ou aparelhos específicos para colunas e articulações devem ser integralmente deduzidos do cálculo do IR.

Previdência Social

Os valores ligados à Previdência Social oficial de União, Estados e Municípios podem ser diretamente abatidos do valor total do Imposto de Renda, mas assim como as outras declarações, você deve ter cuidado ao preencher os dados.

Previdência Privada

Os valores para a Previdência Privada também podem ser abatidos do valor de contribuição, com os dados devendo ser corretamente fornecidos.